Brasileiro é o que mais valoriza viagens a trabalho

viagens a trabalho

De acordo com pesquisa do site de reservas Booking, realizada com profissionais de 24 países, 74% dos brasileiros disseram que as viagens a trabalho são uma oportunidade de experimentar novas culturas, e, assim, crescer profissionalmente. Mais da metade dos brasileiros (56%) concorda que são mais bem sucedidos em reuniões de trabalho quando acrescentam atividades de lazer a viagens de negócio, as chamadas bleisures.

Enquanto os resultados globais mostram que os profissionais de todo o mundo encaram as viagens a trabalho como oportunidade para buscar inspiração para um trabalho específico e possiblidade de aprendizagem, o brasileiro vê a viagem de negócios como oportunidade para crescimento na carreira (43%).

A pesquisa também aponta os itens e serviços que o profissional brasileiro mais prioriza em uma acomodação durante as viagens a trabalho. As viagens de negócios são muito importantes, se não essenciais, hoje em dia, para alcançar sucesso profissional, não só por seu impacto positivo nos negócios, mas também pelas oportunidades que oferecem aos funcionários para expandir seus horizontes e alcançar seu potencial máximo.

A pesquisa realizada em 24 países mostrou que 74% dos profissionais brasileiros dizem que experimentar novas culturas e destinos agrega valor ao seu trabalho, um número superior à média global, que ficou em 60%. Apenas os mexicanos empataram com os brasileiros no grau de importância que dão às viagens de trabalho.

O estudo  foi conduzido com mais de 17 mil profissionais e revela até que ponto eles veem as viagens de negócios como essenciais para o crescimento profissional e sucesso comercial, incluindo diferenças importantes em todas as profissões. Os funcionários usam viagens de negócios como oportunidades de crescimento profissional

Ao serem questionados sobre o que mais esperam conseguir das viagens de negócios, quase metade (47%) dos profissionais brasileiros cita o crescimento dos negócios da empresa. Mas, ao avaliar melhor as profissões individualmente, revela-se uma série de ambições de crescimento pessoal e profissional:

Profissionais dos setores de vendas e varejo (46%) no Brasil utilizam as viagens a trabalho para compreender uma nova cultura e seu impacto nos negócios; 5% dos funcionários brasileiros do setor financeiro e consultoria vêem as as viagens profissionais como uma maneira de crescer o negócio de suas empresas e como uma maneira de fortalecer as relações profissionais (35% versus a 25% da média das outras profissões).

Para os profissionais de tecnologia e computação no País, as viagens são uma maneira de buscar inspiração e aplicá-la no trabalho (37% contra 32% na média das outras profissões).
Em todas as profissões, as viagens também têm um impacto mais amplo no sucesso comercial

Mais da metade dos profissionais brasileiros (56%) diz que poder tirar algumas horas de folga para aproveitar o destino durante uma viagem de negócios melhora o desempenho em reuniões de negócios.

Apesar dos benefícios da tecnologia moderna e das comunicações em tempo real, ainda é importante para as empresas realizar reuniões pessoalmente. No Brasil, 61% dos profissionais concordam que viajar para atender clientes ou colegas pessoalmente é essencial para o sucesso comercial, aumentando a importância para quem trabalha com manufatura e logística (74%), viagens e hotelaria (69%) e, surpreendentemente, para profissionais de tecnologia e computação (69%).

Acomodações preparadas para os negócios são a chave para aumentar o potencial de viagens a trabalho.

Escolher a acomodação certa desempenha um papel crítico na maximização do potencial de uma viagem de negócios. 65% dos profissionais brasileiros concordam que as opções de viagem e acomodação que atendem especificamente os viajantes de negócios não são mais opcionais, mas sim essenciais.

Para os brasileiros, uma cama confortável (61%) e um sinal de Wi-Fi forte (61%) estão no topo da lista do que as acomodações de negócios precisam oferecer, seguido de um café da manhã farto (52%). A escolha da acomodação também é muito orientada pela localização, com acesso prático às reuniões (50%).

Quando se trata dos tipos de hospedagem de negócios mais reservados para várias profissões:

√ – Profissionais da área de tecnologia e computação (28%) e funcionários públicos (25%) são mais propensos a escolher hotéis “hi-tech”, cheio de tecnologia e gadgets;

√ –Profissionais da área de finanças e consultoria preferem acomodações com um bom café da manhâ (48%) e com boa localização para compras (18%). Estes mesmos profissionais buscam hotéis cque tenham pacotes de TVs e filmes pay per view como item indispensável.

√ – Profissionais das áreas de artes, cultura, esportes e mídia (74%) são os que mais priorizam o conforto de uma boa cama.

“Vivenciar diferentes culturas e destinos e ganhar novas perspectivas através da viagem está se tornando cada vez mais importante para o sucesso profissional, particularmente no mundo dos negócios hiperconectado e globalizado de hoje. Independentemente da profissão, os viajantes de negócios de hoje são mais atentos e interessados no valor oferecido, tanto para suas empresas quanto para eles. Onde eles escolhem ficar é crucial para a percepção desse valor, com os viajantes de negócios de hoje procurando hospedagens que se alinham com suas necessidades específicas e prioritárias em relação à localização, flexibilidade e certas comodidades”, diz Ripsy Bandourian, Diretor Sênior de Desenvolvimento de Produto na Booking.com para Empresas.

“Analisando nossos dados e milhões de avaliações de viajantes de negócios, tornamos mais fácil encontrar as hospedagens recomendadas por outros viajantes de negócios, sem comprometer a escolha. Eles podem desfrutar de flexibilidade e liberdade para personalizar e maximizar uma experiência de hospedagem de negócios, tudo enquanto ainda trabalhando dentro da política de uma empresa “.

 

Outros Posts

Eduardo Gregori

Eduardo Gregori é jornalista profissional e consultor de viagens. Eduardo Gregori is a professional journalist and travel consultant.

Leia Também