Quito: a capital do chocolate

A gastronomia de Quito, no Equador, com uma explosão de aromas e sabores, permite descobrir e viver uma das experiências mais fascinantes para o paladar: o chocolate de Quito, feito 100% localmente e reconhecido internacionalmente pela qualidade, textura, aroma e sabor. Degustação de chocolates, elaboração de trufas e tours por plantações de cacau são algumas das experiências que os turistas poderão experimentar.

A República do Cacau oferece, no novo local no Centro Histórico, um laboratório onde são desenvolvidas sobremesas únicas com base de chocolate feito com cacau de alta qualidade. Também é possível visitar o Museu do Cacau, em que se pode aprender a história da fruta no Equador.

Pacari, outra famosa marca equatoriana reconhecida pelo saboroso chocolate, também seduz os visitantes em sua loja no Centro Histórico com degustação de chocolate e a chance de fazer as próprias trufas. Ambas as empresas fomentam as comunidades locais e pequenos agricultores com mão de obra justa.

Outros Posts

Festival em Tiradentes homenageia Minas Gerais

Há 20 anos, o Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes começava a ganhar forma para se transformar na maior referência da cultura gastronômica do país. Desde então, mais de três mil profissionais da gastronomia foram envolvidos em quase duas mil atrações gastronômicas e cerca de 900 artísticas. Mais de meio milhão de pessoas já prestigiaram o evento.

Os números são expressivos e entre os dias 18 e 27 de agosto esta soma ganha novos patamares com a realização da 20ª edição do evento, na cidade de Tiradentes/MG. A tradicional Praça da Rodoviária ganha novos ares e recebe shows, cozinha ao vivo e estandes com representantes dos mais importantes restaurantes mineiros. O Largo das Forras, chamado de Praça do Conhecimento, será o núcleo em que se concentram aulas teóricas e interativas com grandes nomes da gastronomia. Além disso, por toda a cidade são realizados eventos especiais, restaurantes locais oferecendo pratos exclusivos do Festival, Turismo Gastronômico, jantares e atividades culturais.

Este ano, um novo espaço agrega a programação, a Praça das Vertentes, com mais chefs e atrações musicais para que o público possa viver inteiramente a experiência do festival. O espaço surgiu para valorizar o Campo das Vertentes, região localizada na Serra da Mantiqueira, entre o Sul de Minas e a Zona da Mata e engloba 36 municípios, inclusive Tiradentes. A região faz parte de um importante roteiro que atrai turistas de todo o país e produtores e chefs locais estarão presentes com restaurantes e cozinhas ao vivo representando a região.

Esta edição é realizada por meio das Leis Federal e Estadual de Incentivo à Cultura, apresentada pelo Ministério da Cultura, Bradesco e Cielo, com patrocínio de Brahma Extra, Net Claro e Cemig, fomento da Codemig e Governo de Minas Gerais. Conta com a parceria educacional e cultura do Sesc e Senac; apoio da H2OH, Sebrae, Mater Dei, Verdemar e Souza Cruz; apoio institucional do Governo do estado do Ceará; colaboração de Larambla e Dickies.

O tema
Durante os dez dias de festa a cidade se transforma e abraça o evento, que este ano homenageia o estado de Minas Gerais. O Festival faz parte do calendário anual do Projeto Fartura – Comidas do Brasil que, após visitar todo o Brasil e alguns lugares no mundo pesquisando a gastronomia, voltou os olhos a Minas Gerais. A conclusão foi que a riqueza e fartura gastronômica, a calorosidade do povo e a importância deste setor na economia do estado – com números expressivos, fazem da gastronomia mineira uma das mais importantes do mundo.

A gastronomia tem importante valor cultural em Minas, com produtos tradicionais como o queijo, o café, a cachaça. Mas a importância não é só afetiva, este setor é responsável por girar a economia. O estado é o maior produtor e exportador de café do Brasil e do mundo; o segundo com mais produtos com certificado de origem e procedência do país; 400 mil agricultores familiares cadastrados. São 19 roteiros estruturados nas regiões turísticas de Minas, além de 16 cursos de gastronomia, de nível tecnológico, em funcionamento.
O Festival Gastronomia e Cultura Tiradentes foi pioneiro em eventos de alta gastronomia no Brasil e ajudou a projetar nacionalmente a rica comida mineira. “Eleger uma gastronomia como melhor ou pior é algo relativo. Mas após visitar todo o Brasil com este foco, tenho uma certeza: Minas Gerais é o lugar onde se come melhor. Não só pela fartura, riqueza gastronômica e tradição, mas pela receptividade do mineiro, pela importância econômica que temos em nossa gastronomia.”, comenta Rodrigo Ferraz, Diretor do evento.

Curadoria Gastronômica
A curadoria gastronômica é baseada nas viagens da Expedição Fartura, que percorreu todo o Brasil até 2016 e, em 2017, recomeçou suas viagens com foco no o estado e visitando 32 cidades. “Essa gastronomia é tão rica, que Minas Gerais fez da sua cozinha um símbolo do estado, um valor, um patrimônio. Isso é muito significativo. Vamos mostrar grandiosidade dessa comida”, comenta Luiza Fercarotta, curadora gastronômica do Festival.

Sua curadoria seguiu alguns pilares: a valorização do Campo das Vertentes, onde está localizada Tiradentes, com um turismo gastronômico pela região; a cobertura do estado por inteiro, com representantes de todas as regiões de Minas, do Vale do Jequitinhonha à Serra da Mantiqueira; e a nova cena mineira, com produtos e dados que demonstram que Minas mantém a tradição, mas se destaca em outros setores, como na produção de vinho, por exemplo.

As pessoas que fazem dessa gastronomia tão rica também são foco da curadoria. Empreendedores gastronômicos que fizeram a diferença e cresceram no setor estarão presentes, além de mineiros que saíram do estado, estão fazendo sucesso e levando seu DNA para outros lugares.

Curadoria artística
Seguindo a temática do Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes, a curadoria artística também reverencia os artistas mineiros. A programação cultural inclui grandes nomes do estado, com projeção internacional, passando pela música instrumental da mais alta qualidade, e novos talentos – os destaques da escola de música da Universidade Federal de São João Del Rei.

Nomes como Fernanda Takai, Alda Rezende, Wilson Sideral, Thiago Delegado, Aline Calixto, Marcos Ruffato, Fernando Sodré Trio, Rentao Savassi, Weber Lopes com Paulo Santos (Uakti), música instrumental e artistas do Campo das Vertentes estão entre os confirmados.

Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes
Local: Tiradentes – MG
Data: de 18 a 27 de agosto
Programação completa:
http://farturabrasil.folha.uol.com.br/blog-festivais/fartura-tiradentes/
Programação artística:
http://farturabrasil.folha.uol.com.br/blog-programacoes/palco-da-rodoviaria-tiradentes

Outros Posts

Destinos nacionais para curtir uma “loira gelada”

 

Você não precisa ir até a Alemanha para provar as melhores cervejas do mundo. Principalmente agora, que as passagens aéreas não estão nenhum pouco baratas. Uma boa opção é conhecer destinos no Brasil que são conhecidos pela qualidade da bebida. O Booking.com elencou alguns destinos para provar da “loira gelada”, uma verdadeira paixão nacional.

Blumenau
Principal destino turístico do estado de Santa Catarina no mês de outubro, em função da Oktoberfest, festa de inspiração alemã que reúne folclore, memória e tradição, além de, claro, bastante cerveja. Além disso, a cidade abriga 8 cervejarias, entre elas a Eisenbahn e Bierland. Agosto também é um dos meses mais baratos para visitar Blumenau.

Ribeirão Preto
Bastante recomendada pelos usuários da Booking.com por seu cenário gastronômico e, principalmente, boêmio, a cidade de Ribeirão Preto é um grande polo cervejeiro nacional. Das produções mais tradicionais às artesanais, a cidade do noroeste paulista abriga 7 cervejarias, incluindo Colorado, Invicta e Lund – esta última fundada em 2009 e que segue rigorosamente a Lei da Pureza Alemã de 1516, que prevê que os únicos ingredientes utilizados na produção de cervejas sejam somente malte, lúpulo e água.

Petrópolis
A cerveja chegou ao Brasil pelas mãos dos monarcas portugueses, em 1808, e, a partir da década de 1840, com a chegada dos imigrantes alemães à cidade de Petrópolis, o lugar tornou-se uma das principais referências no assunto. Casa da cervejaria Bohemia desde 1853, Petrópolis é um destino que mescla cultura, história e beleza arquitetônica, onde não faltam bares para ótimos happy hours e outros programas boêmios. No final do mês de junho, Petrópolis celebra a Bauernfest (Festa do Colono Alemão), com diversas opções de cervejas a serem apreciadas.

Campos do Jordão
Conhecida por seu clima aconchegante, Campos do Jordão também oferece uma grande diversidade de cervejas artesanais que podem ser apreciadas com uma boa tábua de queijos. Os viajantes ainda podem fazer uma visita à Cervejaria Baden Baden e conhecer todo o processo de fabricação. A cidade conta com mais de 400 propriedades, entre hotéis, pousadas, chalés e hotéis-fazenda.

Rio de Janeiro
A Cidade Maravilhosa é famosa pelas paisagens naturais, montanhas hipnotizantes e bairros que vibram com o som da autêntica música brasileira. O bairro da Lapa é famoso por sua cena noturna regada a muito samba e, claro, a tradicional cerveja. Além disso, o Rio de Janeiro tem vivenciado um boom nas produções artesanais. Para ficar ainda mais fácil de tomar uma gelada em terras cariocas, o mês de agosto é um dos mais baratos para visitar a cidade.

Outros Posts

EUA: destino para degustar boas cervejas

 

O Estados Unidos é o destino preferido do brasileiro quando o assunto é gastar. Eletrônicos, enxovais de bebê e roupas de grife são, muitas vezes, mais importantes do que visitar o próprio destino. Mas se atrai por seus shopping centers e preços convidativos, mesmo com o dólar em alta, a terra do Tio Sam tem muito mais a oferecer.

Entre suas diversas facetas, o país vem se convertendo em um destino para degustar boas cervejas. Se até então era preciso viajar para a Alemanha ou Irlanda para saborear esta bebida tão apreciada pelo brasileiro, agora, os estados da Flórida e da Virgínia vem se especializando na produção de refinados rótulos.

A região de Palm Beaches, a cerca de 1h de Miami tem promovido os mais inusitados festivais de cerveja artesanal. Entre eles o Craft Beer Festival, que é um grande evento que ocorre no PGA Resort, muito famoso pelo golf e por suas luxuosas acomodações. O festival, que acontecerá no dia 19 de agosto, combina uma amostragem ilimitada de 150 seleções de cervejas artesanais de primeira qualidade, com um ambiente de música e comidas variadas. O ingresso para o festival custa a partir de 149 dólares.

Um outro festival bastante diferente é o Brew at the Zoo – que acontece duas vezes por ano –, no qual é possível experimentar cervejas de 25-30 cervejarias artesanais da Flórida e ainda interagir com animais de diversas espécies. O Brew at the Zoo tem mais de 60 cervejas diferentes, música ao vivo e comida em vários locais. O próximo evento será no dia 16 de setembro.

Um dos festivais mais originais e esperados de Palm Beaches é o Palm Beach Summer Beer Fest, que acontece no próximo dia 22 e conta com música ao vivo e mais de 150 cervejas artesanais.

Já o Delray Beach Craft Beer Fest e Jupiter Craft Brewers Festival são outros festivais muito esperados e que prometem cervejas artesanais diferenciadas, curtição e lazer. Ambos irão acontecer em 2018.

O estado da Virgínia, na Região da Capital dos Estados Unidos, também formada por Washington, DC e Maryland, atingiu a marca de 206 cervejarias em funcionamento. O número de estabelecimentos do tipo dobrou no destino nos últimos anos e o governo acaba de anunciar novas licenças, incluindo três grandes novas cervejarias, expansão de empresas locais e a introdução de cervejarias globais. Segundo um estudo econômico divulgado pela Beer Institute, a indústria cervejeira na Virgínia está em pleno crescimento e contribui com mais U$9,34 bilhões na economia do Estado.

O mercado de cerveja na Virgínia é um dos que mais cresce e se tornou um importante impulsionador da economia, impactando positivamente setores como turismo e agricultura. Isso se deve ao fato de que todas as cervejarias, grandes ou pequenas, utilizam ingredientes produzidos localmente para a produção da bebida, incrementando a qualidade da cerveja e criando um sabor exclusivo e experiências únicas para os consumidores. Além disso, a maioria das cervejarias oferece salas para degustações dos diversos tipos da bebida, pátios ao ar livre – que algumas vezes por ano recebem festivais e eventos especiais, e algumas são até pet-friendly.

Atualmente, Virgínia é um dos melhores destinos para apreciadores de cervejas artesanais e visitantes do mundo todo, uma vez que é possível escolher entre os vários roteiros que o destino oferece, de acordo com a localização e tipo de cerveja preferida do viajante: https://www.virginia.org/beertrails/.

O Departamento de Controle de Álcool e Bebidas (Department of Alcohol and Beverage Control) da Virgínia reportou 206 cervejarias licenciadas ativas no destino – um crescimento de 468% em relação ao ano de 2012, quando o projeto de lei SB 604 que permite a comercialização e degustação de cerveja em locais autorizados foi aprovado. Ainda segundo o estudo realizado pelo Beer Institute, o segmento emprega mais de 28 mil pessoas – entre as áreas de produção, distribuição e comercialização, e contribuiu com quase um bilhão de dólares em impostos estaduais e locais em 2016. Outros impostos e taxas sobre o consumo de cerveja geraram mais de U$ 280 milhões de dólares para o destino.

Outros Posts