Brasileiro é o que mais valoriza viagens a trabalho

viagens a trabalho

De acordo com pesquisa do site de reservas Booking, realizada com profissionais de 24 países, 74% dos brasileiros disseram que as viagens a trabalho são uma oportunidade de experimentar novas culturas, e, assim, crescer profissionalmente. Mais da metade dos brasileiros (56%) concorda que são mais bem sucedidos em reuniões de trabalho quando acrescentam atividades de lazer a viagens de negócio, as chamadas bleisures.

Enquanto os resultados globais mostram que os profissionais de todo o mundo encaram as viagens a trabalho como oportunidade para buscar inspiração para um trabalho específico e possiblidade de aprendizagem, o brasileiro vê a viagem de negócios como oportunidade para crescimento na carreira (43%).

A pesquisa também aponta os itens e serviços que o profissional brasileiro mais prioriza em uma acomodação durante as viagens a trabalho. As viagens de negócios são muito importantes, se não essenciais, hoje em dia, para alcançar sucesso profissional, não só por seu impacto positivo nos negócios, mas também pelas oportunidades que oferecem aos funcionários para expandir seus horizontes e alcançar seu potencial máximo.

A pesquisa realizada em 24 países mostrou que 74% dos profissionais brasileiros dizem que experimentar novas culturas e destinos agrega valor ao seu trabalho, um número superior à média global, que ficou em 60%. Apenas os mexicanos empataram com os brasileiros no grau de importância que dão às viagens de trabalho.

O estudo  foi conduzido com mais de 17 mil profissionais e revela até que ponto eles veem as viagens de negócios como essenciais para o crescimento profissional e sucesso comercial, incluindo diferenças importantes em todas as profissões. Os funcionários usam viagens de negócios como oportunidades de crescimento profissional

Ao serem questionados sobre o que mais esperam conseguir das viagens de negócios, quase metade (47%) dos profissionais brasileiros cita o crescimento dos negócios da empresa. Mas, ao avaliar melhor as profissões individualmente, revela-se uma série de ambições de crescimento pessoal e profissional:

Profissionais dos setores de vendas e varejo (46%) no Brasil utilizam as viagens a trabalho para compreender uma nova cultura e seu impacto nos negócios; 5% dos funcionários brasileiros do setor financeiro e consultoria vêem as as viagens profissionais como uma maneira de crescer o negócio de suas empresas e como uma maneira de fortalecer as relações profissionais (35% versus a 25% da média das outras profissões).

Para os profissionais de tecnologia e computação no País, as viagens são uma maneira de buscar inspiração e aplicá-la no trabalho (37% contra 32% na média das outras profissões).
Em todas as profissões, as viagens também têm um impacto mais amplo no sucesso comercial

Mais da metade dos profissionais brasileiros (56%) diz que poder tirar algumas horas de folga para aproveitar o destino durante uma viagem de negócios melhora o desempenho em reuniões de negócios.

Apesar dos benefícios da tecnologia moderna e das comunicações em tempo real, ainda é importante para as empresas realizar reuniões pessoalmente. No Brasil, 61% dos profissionais concordam que viajar para atender clientes ou colegas pessoalmente é essencial para o sucesso comercial, aumentando a importância para quem trabalha com manufatura e logística (74%), viagens e hotelaria (69%) e, surpreendentemente, para profissionais de tecnologia e computação (69%).

Acomodações preparadas para os negócios são a chave para aumentar o potencial de viagens a trabalho.

Escolher a acomodação certa desempenha um papel crítico na maximização do potencial de uma viagem de negócios. 65% dos profissionais brasileiros concordam que as opções de viagem e acomodação que atendem especificamente os viajantes de negócios não são mais opcionais, mas sim essenciais.

Para os brasileiros, uma cama confortável (61%) e um sinal de Wi-Fi forte (61%) estão no topo da lista do que as acomodações de negócios precisam oferecer, seguido de um café da manhã farto (52%). A escolha da acomodação também é muito orientada pela localização, com acesso prático às reuniões (50%).

Quando se trata dos tipos de hospedagem de negócios mais reservados para várias profissões:

√ – Profissionais da área de tecnologia e computação (28%) e funcionários públicos (25%) são mais propensos a escolher hotéis “hi-tech”, cheio de tecnologia e gadgets;

√ –Profissionais da área de finanças e consultoria preferem acomodações com um bom café da manhâ (48%) e com boa localização para compras (18%). Estes mesmos profissionais buscam hotéis cque tenham pacotes de TVs e filmes pay per view como item indispensável.

√ – Profissionais das áreas de artes, cultura, esportes e mídia (74%) são os que mais priorizam o conforto de uma boa cama.

“Vivenciar diferentes culturas e destinos e ganhar novas perspectivas através da viagem está se tornando cada vez mais importante para o sucesso profissional, particularmente no mundo dos negócios hiperconectado e globalizado de hoje. Independentemente da profissão, os viajantes de negócios de hoje são mais atentos e interessados no valor oferecido, tanto para suas empresas quanto para eles. Onde eles escolhem ficar é crucial para a percepção desse valor, com os viajantes de negócios de hoje procurando hospedagens que se alinham com suas necessidades específicas e prioritárias em relação à localização, flexibilidade e certas comodidades”, diz Ripsy Bandourian, Diretor Sênior de Desenvolvimento de Produto na Booking.com para Empresas.

“Analisando nossos dados e milhões de avaliações de viajantes de negócios, tornamos mais fácil encontrar as hospedagens recomendadas por outros viajantes de negócios, sem comprometer a escolha. Eles podem desfrutar de flexibilidade e liberdade para personalizar e maximizar uma experiência de hospedagem de negócios, tudo enquanto ainda trabalhando dentro da política de uma empresa “.

 

Outros Posts

Aerolineas lança voo entre São Paulo e a argentina Jujuy

Jujuy
Montanhas coloridas de Jujuy

A Aerolineas Argentinas e o Turismo da Argentina lançaram oficialmente na capital paulista o voo que ligará São Paulo e a bela província argentina de Jujuy.

O trecho, que começa a ser operado a partir de janeiro de 2018, será realizado em Boeings 737-800 nos dias 6, 13, 20 e 27 de janeiro e 3, 10 e 17 de fevereiro, com saídas de Jujuy, às 19h45 e chegada ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, às 23h45. O retorno será realizado nos dias 13, 20 e 27 de janeiro e nos dias 3, 10, 17 e 24 de fevereiro, com decolagem de São Paulo, às 7h35 e chegada a Jujuy, às 9h50.

Jujuy se apresenta como alternativa ao brasileiro e tem entre seus atrativos: natureza exuberante, atividades de aventura, vinhos, gastronomia nativa e inspirada na culinária ancestral daquela região. Outro importante ponto a favor de Jujuy é a possibilidade de combinar a viagem com outras localidades como Salta, Mendoza e a capital Buenos Aires, incluindo a região chilena do Deserto de Atacama.

Outros Posts

Alemanha é a queridinha europeia dos turistas brasileiros

Alemanha
Castelo De Neuschwanstein, na Bavária

Depois de registrar novo recorde no número de pernoites de brasileiros na Alemanha (de janeiro a junho de 2017 houve um crescimento de 12%, com 343.097 pernoites), o DZT – Centro de Turismo Alemão apresenta um estudo sobre os hábitos e o comportamento desses passageiros, tendo por base características peculiares do Brasil enquanto mercado emissor.

Margaret Grantham

De acordo com a diretora do escritório de promoção turística alemã no País, Margaret Grantham, 70% das viagens para Alemanha ocorrem em forma de pequenos circuitos, reunindo até três cidades (metrópoles e outras menores) no período de permanência, que equivale a cerca de dez dias. Além disso, ela esclarece que os visitantes brasileiros têm, em média, 38 anos de idade, nível superior de educação e renda de média a alta – gastam cerca de 292 € por noite e dão preferência a hotéis de primeira categoria.

Outra característica do turista brasileiro aponta que, do total de viagens, 75% são reservadas on-line. Sobre esse aspecto, Margaret lembra que são 139 milhões de usuários de internet no País (cerca de 67% da população), sendo que, destes, 48 milhões são usuários ativos de e-commerce. “O Brasil é o quinto do mundo em número de usuários de internet, atrás apenas de China, USA, Índia e Japão. Mas deve ser ressaltado que o Brasil é campeão em termos de mídias sociais, sendo que Facebook e YouTube são as plataformas preferidas, apesar de o Instagram crescer cada dia em importância. Hoje, o brasileiro passa 3,8 horas diárias no Facebook, contra 2,7 horas dos norte-americanos”, exemplifica Margaret.

Outros dados identificados pelas estatísticas indicam que 53% dos turistas brasileiros são repetentes (já estiveram no país europeu e retornaram) e que, das viagens realizadas ao Velho Continente em 2016, 11% tiveram a Alemanha como destino.

Outros Posts

Azul e Ethiopian firmam codeshare

Azul Linhas Aéreas

Codeshare permitirá a aérea etíope usar o código ET em operações da Azul partindo de São Paulo

A Azul é a nova parceira da Ethiopian Airlines num acordo de codeshare (compartilhamento de códigos), que permitirá maior comodidade aos clientes que desejam viajar pelas diversas rotas que a companhia brasileira oferece a partir do aeroporto de Guarulhos. Desde 25/09, clientes poderão adquirir bilhetes direto pelo site da Ethiopian para voar, a partir de 1 de outubro, inicialmente para sete destinos brasileiros operados pela Azul. Num futuro próximo, a Azul também poderá comercializar os voos da Ethiopian em sua vasta malha aérea na África.

“O codeshare com a Ethiopian Airlines será muito importante para reforçar nossa imagem internacional, especialmente para Clientes da África que queiram conhecer o Brasil. Agora, eles poderão usufruir de ampla comodidade na compra dos bilhetes e emissão de cartões de embarque, além do padrão de serviço de excelência com a Azul em voos pelo nosso país”, afirma Marcelo Bento, diretor de Alianças da Azul.

Girma Shiferaw, vice-presidente de Alianças e Estratégia Corporativa da Ethiopian Airlines comenta, “gostaria de agradecer nossos parceiros na Azul por viabilizarem esse acordo de codeshare. Essa parceria vai permitir que nossos Clientes viagem entre a África e o Brasil com a melhor conectividade possível e para os diversos destinos brasileiros serviços pela Azul. Esse acordo também vai beneficiar as relações entre brasileiros e africanos, os negócios, investimentos diversos e o turismo. Como uma companhia pan-africana de sucesso, estamos dispostos a colaborar com as operadoras aéreas de diversos países com objetivos comuns e esforços conjuntos para expandir nossa presença em diferentes destinos em todo o mundo e esse é um grande marco para nós”.

Inicialmente, a Ethiopian Airlines poderá colocar seu código nas operações da Azul partindo de São Paulo (Guarulhos) para Belo Horizonte, Curitiba, Goiânia, Porto Alegre, Cuiabá, Foz do Iguaçu e Florianópolis. As rotas oferecem conexões rápidas e cômodas para os Clientes que saem de Adis Abeba, capital da Etiópia, para São Paulo.

Em seus voos no Brasil, a Azul conta com um serviço de bordo único, a começar pela TV SKY ao vivo nos jatos Embraer, com mais de 40 canais gratuitos. Também sem custo adicional, os Clientes podem desfrutar de um variado serviço de bordo, que envolve lanches e bebidas.

Operações – A Ethiopian Airlines tem uma extensa operação voando para mais de 110 destinos no mundo A Azul, por sua vez, concentra em São Paulo (Viracopos) e Belo Horizonte seus dois maiores centros de distribuição de voos, de onde oferta mais de 200 ligações diárias para mais de 80 destinos brasileiros.

Outros Posts