Dez passeios gratuitos para conhecer Londres

Provavelmente a caminhada mais icônica de Londres, e certamente o programa que deve ser feito em primeiro lugar quando alguém visita Londres pela primeira vez (ou se tem pouco tempo na cidade). Atravesse a Tower Bridge (lado norte para lado sul) e caminhe pelo lado sul (com o rio Tâmisa a sua direita). Você passará pelo prédio da prefeitura de Londres, o teatro Shakespeare Globe, Tate Modern, The Shard, Millennium Bridge, Borough Market, Southbank Centre, até chegar na London Eye. E aproveite também para apreciar o skyline da cidade no outro lado do rio. A cereja do bolo é a vista do Big Ben e do Parlamento a partir da Westminster Bridge, onde o passeio termina. O trajeto leva aproximadamente 45 minutos – 1 hora.

Ver Londres do alto
Londres é uma cidade relativamente plana e com arranha céus concentrados em regiões específicas, portanto é fácil encontrar locais para ver a cidade do alto sem pagar nada. O último andar da nova ala da Tate Modern é um desses lugares, assim como a varanda do último andar do Royal Festival Hall no Southbank Centre (em ambos é só entrar, pegar o elevador ou subir as escadas. Simples assim!). O Sky Garden (link is external), em plena região da City, também oferece uma linda vista, mas é preciso reservar horário com antecedência. A parte alta do Greenwich Park e de Primrose Hill (parques um pouco afastados do centro mas que valem a pena a visita) também são ótimos pontos para fotografar e apreciar o skyline londrino.

Aproveitar os parques

Hyde Park

Há quem diga que Londres é cinza, mas você sabia que 47% da cidade são áreas verdes? Londres tem centenas de parques, praças e jardins que podem ser aproveitados por todos. Não deixe de reservar algumas horas para aproveitar a tranquilidade dos parques (que por sua vez possuem diversas atrações, como playground infantil, lagos e pedalinhos e até piscinas!). Os londrinos aproveitam os parques independetemente da temperatura, para fugir do estresse do dia a dia, fazer exercício, almoçar, encontrar amigos ou simplesmente respirar ar fresco, observar a vida selvagem e caminhar entre as árvores. Alguns dos parques mais centrais: Hyde Park, Kensington Gardens, Regent’s Park, Green Park e St James’s Park.

Passear por Covent Garden
O coração de Covent Garden é a Piazza – um centro comercial coberto cheio de lojas e restaurantes – e você não precisa comprar nada ali para se encantar pelo lugar. Covent Garden é o tipo de lugar que sempre tem gente e artistas de rua fazendo performances, faça chuva, faça sol, faça neve. A Piazza é charmosa, bem cuidada e é um ótimo ponto para parar para um descanso ou marcar de encontrar amigos (e a decoração de Natal costuma ser uma das mais bonitas de Londres). Ao lado da Piazza ficam o London Transport Museum e a Royal Opera House, para quem quiser esticar o passeio.

Covent Garden

Passear por Camden Town
O famoso bairro dos punks de Londres ainda retem sua atmosfera “rebelde”, o que pode ser visto nas fachadas de algumas lojas e no eclético mix de produtos vendidos nos mercados. Saindo da estação de Camden Town, vire a direita e caminhe até o Stables Market, que é um verdadeiro labirinto de lojas e barracas de comida (dica: se você gostar de alguma coisa, compre na hora pois e difícil encontrar exatamente o mesmo lugar depois!). Logo antes de chegar nesse mercado você atravessará uma ponte que passa por cima do Regent’s Canal – e há chances de ver um barquinho passando por ali!

Camden Town

Conhecer alguns dos museus mais famosos do mundo
Van Gogh? Monet? Picasso? Turner? Rothko? Sim, sim, sim, sim, sim! Em Londres, você pode ver obras de todos esses artistas sem pagar nada. Os maiores e mais famosos museus da cidade – como National Gallery, Tate Modern, Tate Britain, Victoria & Albert, British Museum – tem entrada gratuita para as coleções permanentes. Todos eles abrem diariamente (geralmente fecham apenas entre os dias 24 e 26 de dezembro), não tem fila para entrar e oferecem uma vasta programação também para crianças. Mas, se você quer passear pelas galerias desses museus de forma mais intimista, informe-se sobre as datas nas quais eles abrem a noite e organizam pequenas festas, apenas para maiores de 18 anos.

Tate Modern

Andar na Portobello Road
A rua mais famosa de Notting Hill, graças ao mercado que acontece aos sábados, vai muito além da famosa porta azul. Da estação de Notting Hill Gate até seu fim, na altura da Golborne Road, você vai encontrar casinhas coloridas, barracas e lojas de antiguidades e roupas, muitos restaurantes e até barracas de frutas e verduras (como em uma feira de rua brasileira). Vale a pena também entrar nas ruas adjacentes para descobrir um Notting Hill mais residencial, que parece alheio aos milhares de turistas que cruzam a Portobello Road todos os finais de semana.

Portobello Road

Reproduzir a famosa capa do disco dos Beatles na Abbey Road
A capa do disco dos Beatles, lançado em 1969, transformou um tranquilo cruzamento em uma área residencial em um dos lugares mais visitados de Londres. Isso porque esse é o cruzamento onde foi feita a foto que estampa a capa (bem em frente ao Abbey Road Studios). Para chegar lá, basta pegar o metrô (Jubilee Line) até a estação St Jonh’s Wood e andar reto pela Grove End Road por 5 minutos.

Abbey Road

É impossível se perder, já que certamente você não será a única pessoa visitando o cruzamento! Pode atravessar a rua tranquilamente, pois os carros são obrigados a esperar a passagem dos pedestres (há dois postes com uma “bola” laranja piscante, uma em cada lado da rua, que sinalizam preferência para pedestres), mas não esqueça de respeitar quem está esperando para atravessar há mais tempo.

Caminhar entre o Palácio de Buckingham e a Trafalgar Square
A avenida The Mall conecta o Palácio de Buckingham (que invariavelmente entra no roteiro de quem visita Londres pela primeira vez) com a Trafalgar Square, que muita gente considera ser o coração de Londres. É um passeio agradável, de pouco mais de 1.5km, que passa ao lado do St James’s Park e proporciona enquadramentos lindos para fotografia. Você passará também em frente ao Institute for Contemporary Arts e pela estátua do Rei George VI (pai da Rainha Elizabeth)

Palácio de Buckingham

Sentir o burburinho da Piccadilly Circus
Os imensos outdoors luminosos da Piccadilly Circus e a estátua de Eros são cartões postais de Londres, e essa parte da cidade está sempre lotada (de carros e pedestres!). É o tipo de lugar que faz você pensar “estou em Londres mesmo!”, e apesar de não ter nenhuma grande atração para ser visitada por ali, esse imenso cruzamento é icônico por si só.

Piccadilly Circus

Da Piccadilly Circus se tem acesso a diferentes regiões de Londres: Mayfair, Soho, Leicester Square, Chinatown e Westminster. E o mais importante: a Regent Street, uma das principais ruas de compras da cidade, começa ali!

Fonte: VisitBritain

Outros Posts
VÍDEOS E REDES SOCIAIS
Assista ao Programa Eu Por Aí e se inscreva no nosso canal no YouTube

Curta nossa página no Facebook
Curta nosso perfil no Instagram


Eduardo Gregori

Eduardo Gregori é jornalista profissional especializado em turismo. Eduardo Gregori is a professional tourism journalist

Leia Também