Jardins Barrocos na República Tcheca

O Barroco é um movimento artístico que deixou marcas nas cidades da República Tcheca com o seu estilo rebuscado e abundância de ornamentos presentes em monumentos barrocos distribuídos pela Boêmia, Morávia e Silésia. E não é apenas castelos ou catedrais. Jardins são também uma jóia de estilo barroco. E porque agora é outono na República Tcheca, este é o momento perfeito para se falar dos mais belos jardins barrocos.

O estilo barroco dos jardins de Praga
Houve um tempo em que se sabia da classe dos nobres por sua roupa, carruagem, mansões e jardins. E foi precisamente nessa época que se criaram os jardins abaixo do Castelo de Praga e de Petrin. Mesmo sendo difícil e caro formar e manter um jardim numa colina íngreme, seus donos não mediam esforços para que os jardins impressionassem, prendendo a respiração dos visitantes e transeuntes. Difícil saber se, naquele momento, eles saberiam que seus esforços iriam valer até mesmo no século 21, como obviamente funciona.
Os jardins abaixo do Castelo de Praga fazem parte das atrações mais visitadas. O terreno acidentado decora os terraços, varandas, escadas, fontes e recantos românticos, graças ao qual nem se nota o esforço para subir até a entrada do Castelo de Praga. Por um momento o visitante se esquece que está no movimentado centro de uma grande cidade porque o cenário dos jardins fazem pensar que ali é parte de um conto de fadas. Isto também se aplica a Petřín.

Os jardins abaixo do Castelo de Praga são compostos por cinco jardins individuais: Ledeburská, Malá Pálffyovská, Velká Pálffyovská, Kolowratská e Malá Fürstenberská. Entre os de Petřín estão Vratislavská, Schönbrunská, Lobkowická e Vrtbovská. Todos são bonitos e todos têm admiradores que os frequentam em seu tempo livre, para deleite dos olhos e da alma. No contexto do Barroco vale citar o Jardím Vrtbovská (Vrtbovská zahrada) que é considerado o mais bonito neste estilo em Praga.

Nos arredores do Palácio de Troja (Trojský zámek) também há um bonito jardim barroco. É preciso sair um pouco do centro de Praga para desfrutar de sua beleza, mas valerá a pena. Além disso, fica ao lado de outro jardim de Praga: o Parque Zoológico, que é um dos cinco melhores do mundo.

Barroco incluído na UNESCO
O jardim barroco é uma parte fundamental da área do palácio de Český Krumlov e como tal, está declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO. Český Krumlov, na Boêmia do Sul, faz parte das cidades mais visitadas de toda a República Tcheca. O principal motivo é o palácio de estilo renascentista barroco que fica no topo da colina da pitoresca cidade histórica.

Outro dos jardins barrocos que representam a República Tcheca na lista da UNESCO são os de Kroměříž, na Morávia. O jardim de flores nasceu atrás dos muros da cidade, na segunda metade do século XVII, onde originalmente se estendiam zonas úmidas estéreis. Hoje, além das rotundas localizadas no centro do recinto e do terreno geométrico plantado, destaca-se uma colunata que anteriormente serviu como a entrada principal. No topo, formas complicadas de plantações e sebes.

O jardim Podzámecká zahrada , que se encontra entre o Palácio do Arcebispo (Arcibiskupský zámek) e o rio Morava está cheio de plantas exóticas e animais que ali vivem. Pode acontecer que durante sua caminhada através destes jardins profundos de Kroměříže o visitante encontre com estudantes de botânica.

Barroco na Morávia e Boêmia
Não longe dali (cerca de meia hora de carro) fica o Palácio de Buchlovice, que faz parte das mais importantes mansões barrocas da República Tcheca. O que o torna tão importante é que é bonito. Claro, isso também se aplica aos seus jardins. Buchlovice é um trabalho feito do amor. O Conde Jan Detrich Petřvaldský mandou construir para sua esposa italiana. Para deslumbrar a sua mulher, pagou arquitetos vienenses que tiveram que mudar seus planos várias vezes conforme os desejos do Conde . Mas o esforço foi recompensado e o Palácio Buchlovice é por excelência a mansão barroca italiana da Europa Central.

De volta da Morávia para a Boêmia temos de caminhar pela paisagem peculiar de Vysočina, que esconde mais do que um tesouro. Se tomarmos a questão dos jardins barrocos, é necessário parar em Jaroměřice nad Rokytnou. Seu palácio foi, no seu tempo (na primeira metade do século XVIII), um dos edifícios mais resistentes na Europa e, ao mesmo tempo, um centro cultural construído pelo Conde Jan Adam Questenberk (que inclusive manteve sua própria orquestra e seu diretor František Václav aqui compôs sua primeira ópera tcheca). Ele também tem um grande jardim localizado em uma ilha artificial, com uma área de nove hectares.

jardins2

Se quisermos visitar outros jardins barrocos, temos que apontar para Boêmia oriental, onde fica o Hospital Kuks. Este complexo barroco original foi reconstruído há alguns anos e tornou-se cada vez mais popular. Ele é visitado por ciclistas que fazem uma parada na rota Labská stezka ou turistas que apreciam esse tipo de cenário e história, com os seus jardins barrocos, decorados com esculturas de Matyáš Bernard Braun mostrando os vícios e as virtudes. Uma parte do complexo é o jardim de ervas, com mais de duzentos anos de idade, onde as ervas medicinais são cultivadas desde a abertura do hospital, e também são cultivadas frutas e legumes para a sua cozinha.

Finalmente, a viagem pelos jardins barrocos leva ao noroeste, ao Palácio Duchcov que é famoso precisamente pela beleza de seus jardins barrocos completamente abertos ao público e também porque foi aqui que o célebre aventureiro Giacomo Casanova passou a última parte de sua vida. Ele viveu em Duchcov por 13 anos. Parece que esse número lhe trouxe má sorte, já que o filósofo e aventureiro não conseguiu completar 14 anos por lá. Ele foi enterrado perto da capela da cidade onde é lembrando até hoje, com placa comemorativa. Além de seus jardins, o palácio atrai a atenção para a sua nova exposição que une o barroco com a Antiguidade.

 

Outros Posts

Eduardo Gregori

Eduardo Gregori é jornalista profissional e consultor de viagens. Eduardo Gregori is a professional journalist and travel consultant.

Leia Também