Lisboa para iniciantes

O turista brasileiro que “estreou” no Exterior pela Argentina e Chile e já passou pelos EUA, percorrendo mecas das compras e da diversão como Nova York e Miami, quer cruzar o Atlântico rumo à Europa. Um dos principais obstáculos para esse tipo de viajante brasuca é a língua. Uma maneira tranquila para começar o tour pelo Velho Continente é visitar Lisboa. O português deles é um tanto diferente do nosso (sem contar ás gírias e expressões locais), mas com um pouquinho de atenção e paciência, conhecer a cidade é uma tarefa superfácil, além de prazerosa. Portugal já superou a crise econômica, então aquela imagem dos telejornais dos nossos patrícios com moral baixa ficou para trás. Lisboa é uma cidade linda e vibrante, com muita gente pelas ruas a degustar as delícias da gastronomia lusa, a tomar seus tragos em bares charmosos e a bater papo acompanhado de um bom café, nas quase incontáveis cafeterias e padarias da cidade. E tudo fica ainda mais aconchegante durante o Verão, quando o sol se derrama pelas paisagens lisboetas e as temperaturas sobem. Quem desembarca por lá nessa época do ano, deve colocar roupas e calçados bem confortáveis pra ganhar as ruas a pé, uma das melhores maneiras de conhecer bem a cidade. Em alta como destino, a capital portuguesa recebeu prêmios importantes para o turismo, como o Best European Contry (Melhor País Europeu), concedido pelo jornal USA Today, entre outras categorias do World Travel Awards, considerado o Oscar do turismo mundial. Não é à toa que Lisboa está apinhadada de turistas do mundo inteiro, que buscam em suas ruas, todo o charme e hospitalidade que só Portugal tem a oferecer.

Belém

Torre de Belém
Torre de Belém

Ir a Lisboa e não visitar a Torre de Belém é como ir a Paris e não ver a Torre Eiffel. Mas Belém não se resume apenas a esta edificação emblemática. O lugarejo charmoso reúne diversos monumentos. E Belém deve ser percorrida a pé, ou muitos dos seus encantos podem passar desapercebidos. Para chegar até Belém, o turista pode ir de táxi, bonde, trem ou ônibus. Se for de ônibus, que lá se chama autocarro, é só escolher uma das linhas: 14, 27, 29, 43, 49 ou 51. Se for de bonde ou elétrico, a linha é a 15. O trem parte da estação no Cais do Sodré. Ônibus e bonde também passam por lá. O passeio deve começar pelo Palácio de Belém, a residência o Presidente da República. O local, superfácil de encontrar, fica no número 11 da Calçada da Ajuda e bem no caminho de quem chega de trem. Quem estiver na cidade no terceiro domingo de cada mês, pode conferir na Praça Afonso de Albuquerque (em frente ao palácio), a cerimônia de troca da guarda. O Museu da Presidência da República, que fica dentro da residência, é aberto à visitação pública.

Os famosos pastéis de Belém
Os famosos pastéis de Belém

Mais adiante fica a pastelaria mais famosa do mundo, a Pastéis de Belém. Sempre apinhada de turistas, o local é onde se degusta o tradicional pastel de nata. Diz que, apesar de vários cafés e restaurantes de toda Lisboa servirem o doce, somente o da Pastéis de Belém tem a receita original, que é guardada a sete chaves. A fila na porta da casa geralmente é para quem vai comer na calçada. Quem quiser sentar para degustar a iguaria com mais calma, além de tomar um café ou comer outros doces, pode entrar direto. Existem vários salões e sempre há uma mesa disponível. Em Belém ainda há uma série de atrações turísticas, como fontes, o Jardim-Museu Agrícola Tropical, o Mosteiro dos Jerónimos, o Museu de Arqueologia, o Planetário Gulbenkian, o Museu Coleção Berardo e o Museu de Marinha. Ali também fica o Centro Cultural, cujo restaurante tem uma belíssima vista para o rio Tejo e para o Jardim de Belém. Atravessando os túneis sob a rodovia, fica

 

O Monumento aos Descobrimentos, também conhecido como Monumento aos Navegantes ou Padrão dos Descobrimentos. O monumento às margens do Tejo foi erguido para homenagear os navegadores que partiram de Portugal para conquistar o Novo Mundo. Difícil não sentir uma certa emoção ao ver o mapa do Brasil na Rosa dos Ventos desenhada no chão. Caminhando na beira do rio ficam o Museu de Arte Popular e a Doca do Bom Sucesso. O final deste passeio é justamente na Torre de Belém, símbolo de Portugal para o mundo. Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), a torre foi eleita como uma das Sete Maravilhas de Portugal em 2007.

Espaço reúne beleza, moda, cultura e bons drinques no Bairro Alto

Quem passa pela Rua da Rosa no Bairro Alto pode até pensar que o B.I.Concept seja um bar da moda com conceito vintage. Da porta é possível ver penteadeiras antigas, muito brilho e até uma bola de espelhos, daquelas que ficam penduradas nos tetos das boates. Porém, quem entra no local descobre um universo todo particular que vai muito além de uns bons drinques. Para quem quer bebericar, são diversas opções entre coquetéis, vinhos portugueses e bebidas sem álcool. Mas a experiência pode ir além, principalmente para as mulheres. Apesar de não ser dedicado exclusivamente ao universo feminino, elas têm um papel de destaque. Um dos charmes do B.I.Concept, e porque não dizer surpreendente, são os serviços de beleza.


Daí as penteadeiras, onde as mulheres podem se sentar e pedir uma maquiagem. E se querem aprender as técnicas, tudo bem, basta marcar e participar de um worshop. E se a cliente quiser um atendimento personalizado, basta agendar.  O B.I.Concept também é um espaço de moda e realiza castings de modelos, que pisam em sua passarela para, quem sabe, serem um dia a nova Gisele Bündchen. A casa também funciona como uma incubadora de projetos artísticos, apostando em novos nomes e sediando exposições. Além disso, o B.I.Concept participa e incentiva a cultura popular portuguesa, participando de diversos festejos. O B.I.Concept fica na Rua da Rosa, nº 63, no Bairro Alto. Não deixe de visitar.

ATRAÇÕES

Baixa
Um dos locais básicos para todo turista que chega a Lisboa. Na Baixa ficam pontos como o Elevador de Santa Justa, uma das relíquias da cidade. Do alto do elevador é possível desfrutar de uma linda vista da cidade. Na Baixa ficam cafés charmosos e o comercio tradicional e no final estão o Arco da Vitória e a Praça do Comércio.

Chiado e Bairro Alto
Dois dos mais tradicionais bairros lisboetas abrigam teatros, galerias de arte, além do Museu Arqueológico do Carmo. No Chiado nasceu Fernando Pessoa, que lhe rendeu homenagem com uma estátua conhecida internacionalmente. Ela fica em frente ao também tradicional Café a Brasileira. Ponto de visitação obrigatória. No Chiado também ficam o Teatro Nacional de São Carlos e o Museu do Chiado, um antigo mosteiro restaurado. O Bairro Alto é para quem gosta de vida noturna. Bares, restaurante, casas de fado e boates se concentram em ruas estreitas.

Castelo de São Jorge
A construção no alto de uma colina que pode ser vista de boa parte do Centro, serviu como fortificação militar. Em tempos remotos foi ocupada por romanos, visigodos e mouros. Erguida por Dom Alfonso Henriques, primeiro rei de Portugal, é um locais que oferece a mais bela vista da cidade, de onde é possível observar o rio Tejo, além de outros bairros de Lisboa.

Praças

Praça no Centro de Lisboa
Praça no Centro de Lisboa

Lisboa tem inúmeras e belas praças. As mais tradicionais e da época imperial concentram-se principalmente na Baixa. Ali estão a do Comércio, conhecida também como Terreiro do Paço e a D. Pedro IV, também chamada de Rossio. Quem segue em frente até o Rossio pode apreciar um bela vista do Tejo e das emblemáticas pontes lisboetas. Quem caminha na direção oposta, sentido Centro, vai se deparar com o calçadão repleto de lojas tradicionais, magazines, restaurantes, bares, gelaterias e padarias. Um delicioso lugar para caminhar e conhecer de perto o povo português e seus costumes. Nas arcadas da Praça do Comércio fica o café e restaurante Martinho da Arcada, um dos preferidos de Fernando Pessoa. No Rossio fica o Café Nicola preferido do célebre Bocage.

Catedral
A catedral de Lisboa é uma das edificações mais imponentes da cidade. Com sua fachada em estilo românico, foi erguida em 1150 sobre uma mesquita após a expulsão dos mouros. O templo, local de peregrinação, abriga os restos mortais de São Vicente. A catedral fica no Largo da Sé.

 

Veja outras fotos de Lisboa

Compras
A capital portuguesa oferece várias opções de compras aos turistas, desde o comércio ao ar livre até alguns dos maiores espaços comerciais da Europa. Apesar do euro andar em alta, Portugal é um dos países mais baratos da Europa. Por isso, quem gosta de fazer umas comprinhas no Exterior, deve separar espaço na mala (ou comprar uma nova por lá), pois os preços valem a pena. A capital portuguesa possui um extenso comércio de rua, que oferecem diferentes tipos de produtos, vários shoppings centers e os maiores outlets do velho continente. Além disso, a proximidade entre os bairros, os cafés, restaurantes e praças de alimentação, e o clima agradável para caminhar são excelentes motivos para o turista encher as sacolas. Veja algumas dicas de onde comprar em território lisboeta.

o calçadão da Rua Augusta, no coração de Lisboa
o calçadão da Rua Augusta, no coração de Lisboa

Ruas, avenidas e bairros históricos
A Avenida da Liberdade é considerada um espaço sofisticado por reunir vitrines das melhores grifes internacionais. A Rua Castilho também concentra diversas lojas de marcas estrangeiras. O Bairro Alto é onde fica o comércio local e mais tradicional da cidade, além de lojas alternativas. E o turista que garimpa, deve ir ao bairro Príncipe Real, onde ficam ateliês descolados, galerias e lojas de antiguidades. A Baixa de Lisboa concentra também o comércio tradicional e lojas com as últimas tendências da moda. Já o Chiado, é o coração da cidade, onde se compra de alho a bugalho. E os amantes de peças de design devem ir ao bairro Santos

Feiras populares
Colecionadores devem ir a Feira da Ladra, onde se vende móveis antigos, livros, roupa de segunda mão, discos de vinil, máquinas fotográficas analógicas e objetos raros. A Feira de Artesanato do Estoril (aberta de junho a setembro), tem o melhor do artesanato, música e cozinha regional da cidade. A Feira de Sintra é o reduto de vasos, latarias, antiguidades e roupas, além de uma grande variedade de produtos hortícolas.

Monumento aos descobridores, em Belém

Lojas e galerias
Os descolados lisboetas frequentam o LX Factory, lugar onde fica uma interessante livraria, além de feiras vintage e outros espaços do universo alternativo. Já no Tivoli Fórum ficam pequenas galerias que concentram diversas lojas de luxo. Na Embaixada, em Príncipe Rea, há um conjunto de lojas e espaços comerciais com artigos de moda, design, joalharia, arte, música entre outros. E uma visita obrigatória é a Casa da Guia, em Cascais. O local é um palacete do século XVII com lojas, restaurantes e esplanadas. O Lisbon Shop é um espaço turístico-cultural que oferece uma vasta oferta de produtos e serviços, com exposição e venda de arte popular e urbana da região de Lisboa, com artigos de cerâmica e pintura, a peças de tecelagem e rendas de bilros.

Shoppings
O tradicional El Corte Inglês  é a única loja de departamentos de Lisboa, com artigos de decoração, joalheria, cosmética, perfumaria, moda tecnologia, esporte, brinquedos, cultura e alimentação. Já o Freeport Designer Outlet abriga lojas de grandes marcas como Calvin Klein, Lacoste, Carolina Herrera, Gant, Boss, Levis, Escada, Vista Alegre, Swatch, entre outras. No Amoreiras Shopping Center, com suas mais de 240 lojas, é possível encontrar ofertas de moda feminina e masculina, lojas para crianças, joalherias, perfumarias, tecnologia e informática. Há outros centros de compras como o Colombo, com lojas de roupas com preços bem acessíveis, entre elas a H&M e Primark.

A charmosa Avenida da Liberdade
A charmosa Avenida da Liberdade
Outros Posts

Eduardo Gregori

Eduardo Gregori é jornalista profissional especializado em turismo. Eduardo Gregori is a professional tourism journalist

Leia Também