Toronto é destino para visitar no Inverno

Gosta de neve? Baixas temperaturas? Então o Canadá é o destino ideal para viajar durante o inverno no hemisfério Norte. Junte a estes atrativos o valor do dólar canadense, que tem uma cotação em relação ao real bem melhor que a do americano (1 real a menos, em média), e ainda uma gama de lugares deslumbrantes para conhecer, que incluem metrópoles como Toronto e cidades charmosas e de herança francesa, como Montreal. Isso tudo aliado a belezas naturais, como as Cataratas do Niágara e parques de um verde quase sem fim.

Visto

Uma questão que agitou as redes sociais no final de 2016 foi o anúncio do fim da exigência de visto para brasileiros a partir de 1º de maio deste ano. Não é bem assim. Na verdade, o governo do Canadá incluiu o Brasil na lista de países cujos viajantes podem solicitar uma permissão de viagem, chamada de eTA (Eletronic Travel Authorization), desde que se enquadrem em duas situações: tenham obtido um visto canadense nos últimos dez anos ou possuam um visto americano válido. Quem não se encaixa neste perfil terá de solicitar o visto tradicional.

St. Lawrence Market

Cidade multifacetada

O brasileiro que planeja conhecer o Canadá deve começar por Toronto. A maior cidade do país é a principal porta de entrada de quem chega e oferece tudo o que uma grande metrópole possa mostrar ao seu visitante. Mas antes de embarcar, é preciso ter em mente que o frio canadense surpreende, principalmente por quem parte do Brasil, que nesta época do ano tem registrado facilmente temperaturas acima dos 35 graus. Então, prepare-se e leve na mala alguns bons agasalhos. Toronto tem roteiros para todos os gostos e bolsos, e que incluem museus, teatros, mercado e, claro, centros de compras. O passeio pela cidade pode começar por lugares menos óbvios, mas tão interessantes quanto os principais pontos turísticos.

Black Creek Pioneer Village

Black Creek Pioneer Village (www.blackcreek.ca) é um ótimo lugar para entrar em contato com a história do Canadá. A vila remonta a chegada dos colonizadores europeus e como se estabeleceram no Novo Mundo. Tudo com riqueza de detalhes, mostrando hábitos cotidianos como o comércio, e até o manejo dos animais nas fazendas. O passeio ainda recria pratos típicos servidos naquela época, como o pudim de ameixa flamejante.

Outro lugar que exalta a história canadense é o primeiro posto de correio de Toronto (260 Adelaide St E), onde é possível conhecer os primórdios das correspondências enviadas e recebidas na cidade. Um charme é poder enviar para qualquer lugar do mundo uma carta escrita a pena e lacrada com cera.

Black Creek Pioneer Village

E por falar em tradição, um lugar típico para visitar é o St. Lawrence Market. O mercado na 95 Front Street East tem de tudo, dos mais variados tipos de queijos, a frutas típicas, carnes, pães, bolos, tortas, doces, temperos e, no subsolo, uma feira de culinária internacional com pratos rápidos, comida kosher, hindu, asiática, norte-americana e italiana. A feira também tem lojinhas de artesanato com roupas e acessórios.

Se o turista quiser provar o mais tradicional dos lanches servidos em Toronto, deve ir ao Carousel Bakery & Sandwich Bar, que funciona há 30 anos na loja 42 do St. Lawrence Market. O Peameal Bacon Sandwich é conhecido mundo afora e premiado diversas vezes. Mas o menu é extenso, com lanches quentes, frios, vegetarianos e saladas. Deixe de lado talheres, os visitantes comem mesmo é com as mãos.

Peameal Bacon Sandwich

Museus

Toronto tem museus e galerias de todos os portes, dos que abrigam pequenas coleções, aos gigantes como The Royal Ontario Museum. O ROM é o maior da cidade e possui um acervo histórico e cultural. Localizado no quarteirão da Bloor Street West e Queen’s Park, o museu fica aberto todos os dias do ano, com exceção de 25 de dezembro. Bem ao lado do ROM (111 Queen’s Park) fica o Gardiner Museum (www.gardinermuseum.on.ca), museu que estimula e valoriza a produção de artistas canadenses. O espaço também promove mostras de artistas estrangeiros e também de peças históricas.

Fãs de design e arte devem ir à Galeria de Arte de Ontário (www.ago.net), no bairro chinês. Em um prédio ultramoderno, a galeria mais de 40 mil obras que vão de artistas canadenses aos mestres Rodin, Cézanne, Picasso e Van Gogh. A galeria conta com ainda com um charmoso bistrô que serve almoço e jantar.

The Royal Ontario Museum

Outro museu que não pode faltar no itinerário é o Museum of Contemporary Canadian Art (Mocca). Apostando em novos artistas e exibindo ícones da arte pop, o espaço é um retrato fiel da arte popular canadense. O Mocca fica na 52 Queen Street West. Informação em: www.mocca.ca.

A Casa Loma é outro lugar especial para ver. O castelo erguido pelo industrial Henry Mill Pellattt está aberto à visitação pública e enche os olhos com seu estilo gótico e extravagante. O castelo fica em 1 Austin Terrace e só fecha no dia 25 de dezembro. Informação em: www.casaloma.org.

Galeria de Arte de Ontário

Cidade a seus pés

Toronto Canadá viagem turismo internacional CN TowerToronto é ainda mais linda vista do alto. E não há melhor lugar para ver a cidade de um ponto privilegiado do que da CN Tower. São 342 metros de altura e uma vista em 360 graus. O passeio pode terminar no charmoso restaurante giratório, no ponto mais alto do edifício que rasga o horizonte da cidade. A casa gira vagarosamente, revelando Toronto até onde a vista alcança. O 360 Restaurant tem um dos melhores cardápios da cidade, que privilegia ingredientes regionais sem esquecer da gastronomia internacional. A casa também conta com uma extensa carta de vinhos com mais 550 rótulos canadenses e de todo o mundo. Reservar antes de ir é importante: www.cntower.ca/en-ca/360-restaurant/reservations-and-menus.html.

O lugar onde fica a CN Tower concentra diversas outras atrações, entre elas o Ripley’s Aquarium of Canada. O maior aquário do país tem mais de 16 mil espécies marinhas. O espaço fica aberto 365 dias do ano. Informação em: www.ripleyaquariums.com/canada. E na mesma região fica o Rogers Centre, o estádio do time de baseball, Toronto Blue Jays. O Rogers Centre tem como atração o teto retrátil, chamado de SkyDome, que abre, principalmente nos dias ensolarados.

Compras

Toronto pode não ser o paraíso das compras como Orlando e Miami, mas os preços na metrópole canadense não deixam nada a desejar. A dica é conhecer o Eaton’s Centre (https://www.cfshops.com/toronto-eaton-centre.html), o maior centro de compras bem no coração da cidade. O shopping tem de tudo, de lojas de marcas internacionais, a populares, e também eletrônicos. A Avenida Bloor Street West também é recheada de lojas de grifes, como Louis Vuitton e outra mais populares, mas nem menos interessantes como a Winners e a H&M. Toronto também tem outras lojinhas simpáticas com produtos exclusivos e made in Canada.

Eaton’s Centre

Não deixe de visitar:

Toronto Designer Market (1605 Queen St W)
Espaço que reúne designers que vendem seus produtos ao público. Ótimo lugar para encontrar peças exclusivas, entre roupas e decoração, com preços acessíveis.

Made You Look Jewellery (1338 Queen Sreet W)
Loja e ateliê de joias com peças exclusivas. O local também oferece workshops. Excelente lugar para conhecer o design de joias made in Canada e claro, levar para asa alguma peça.

Made You Look Jewellery

Jinks Art Factory (1664 Queen Street W)
Cafeteria com decoração retrô que também funciona como estúdio de tatuagem. O visitante pode apenas provar um dos muitos (e deliciosos) cafés e cookies, ou aproveitar para sair de lá com um desenho na pele.

O Canadá tem outros muitos destinos deslumbrantes para visitar, mas isso é assunto para um próximo post.

Boa viagem!

Outros Posts
VÍDEOS E REDES SOCIAIS
Assista ao Programa Eu Por Aí e se inscreva no nosso canal no YouTube

Curta nossa página no Facebook
Curta nosso perfil no Instagram


Eduardo Gregori

Eduardo Gregori é jornalista profissional especializado em turismo. Eduardo Gregori is a professional tourism journalist

Leia Também